Somos uma empresa altamente especializada, preparada e apta, onde estamos no mercado desde 2000, atuando na confecção de Projetos de Pesquisa, Monografias Prontas, TCC Pronto, Dissertação de Mestrado, Tese de Doutorado, Trabalhos Prontos, Trabalhos Acadêmicos, Escolares, Artigos Científicos, Papers, Apresentação em Power Point (PPT) e Outros. A apresentação final de cada monografia deve seguir um modelo de formatação ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e todos os nossos trabalhos são entregue pronto para o aluno realizar a apresentação, pois já enviamos o trabalho formatado de acordo com as normas da ABNT. Temos o maior catálogo de Monografias Prontas, TCC Pronto e Trabalhos Acadêmicos à pronta entrega, onde disponiblizamos através de uma seção exclusiva com os mais diversos temas de Monografias Prontas. Realizamos um trabalho onde visamos que o aluno realize uma reflexão sobre o TCC Pronto, para que deste modo venha a compreender a importância da monografia realizada, pois, os trabalhos de conclusão de curso (TCC) de graduação, monografias de pós-graduação, dissertação de mestrado e tese de doutorado, possuem um modo de estrutura, escrita e elaboração parecido, alterando apenas os níveis de complexidades de cada trabalho. Oferecemos também um trabalho personalizado, onde, realizamos a orientação acadêmica, ou seja, seremos o seu orientador acadêmico, o aluno desenvolve o seu próprio trabalho sob a nossa supervisão, a orientação acadêmica iremos auxiliar no levantamento bibliográfico, apontar correções e melhorias a serem realizadas no trabalho pelo aluno, correções ortográficas, formatação ABNT e auxilio no desenvolvimento do power point (PPT) para apresentação da monografia.

LiveZilla Live Chat Software


O Estágio Vai Mudar!

FONTE: TEMPESTADE

A proposta inicial é barrar os possíveis “abusos” que acontecem em alguns estágios e oferecer novas condições para o estágio no Brasil, mas para os estudantes a realidade é outra.

“Empresa que abusa do estudante deve ser coibida, não adianta fazer lei, deve-se fiscalizar. O estágio é mais barato para o governo que o Primeiro Emprego: é funcional não envolve burocracia e provoca um amplo efeito social.” – diz Carlos Henrique Mencaci, presidente da Abres – Associação Brasileira de Estágios.

Atualmente, segundo pesquisa do MEC/INEP existem no Brasil 3.479.913 estudantes no ensino superior e 9.072.942 no ensino médio, são 12.552.855 estudantes em busca de 500.000 oportunidades de estágio oferecidas pelas empresas.

O estágio precisa de leis que o incentive e o divulgue, é necessário gerar mais vagas para colocar mais estudantes no mercado de trabalho, e tornar o Brasil um país de jovens profissionais e não de desempregados.

O projeto de lei apresentado por um grupo interministerial formado por membros dos Ministérios do Trabalho e Emprego (MTE), da Previdência e da Educação do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social, prevê a restrição de 20% de estagiários em relação ao número de empregados, jornada máxima de 6 horas diárias para estudantes universitários e 4 horas para nível técnico e médio, estágio compatível com o curso, valor mínimo para bolsa auxílio, inclusão do recolhimento do INSS e férias após 1 ano de estágio, entre outros.

Algumas das modificações que seguem para aprovação são viáveis e muito interessantes para o estudante, como por exemplo, a obrigatoriedade de férias após 1 ano e o valor mínimo da bolsa auxílio. No entanto, limitar o número de estagiários na empresa e obrigar a empresa recolher o INSS (diminuindo os incentivos fiscais), reduzirá o número de vagas oferecidas e consequentemente menos oportunidades para os estudantes ingressarem no mercado.

A relação curso e estágio já existe há muito tempo, as próprias Instituições de Ensino só assinam o Termo de Compromisso de Estágio, se este for condizente com o curso do estudante. Alguns agentes integradores utilizam este critério em todas as oportunidades de estágio oferecidas, como por exemplo o Nube – Núcleo Brasileiro de Estágios, que checa a área de atuação antes de indicar o estudante para a vaga.

“Estágio não é colocar o estudante de Direito para trabalhar na área de Marketing, é fazer com que ele aprenda na prática a teoria da faculdade, e possa sempre contar com o apoio de um supervisor/coordenador.”– diz Seme Arone Júnior, sócio/diretor do NUBE.

A redução da carga horária fará o estagiário perder a chance de acompanhar as rotinas da empresa e o impedirá de buscar novos aprendizados com os profissionais da área, além reduzir o valor da bolsa auxílio.

Mais de 60% do estagiários que estão no ano de formatura são efetivados, este número comprova a importância do estágio na vida do estudante.

Um país com 45% de desempregados na faixa etária entre 16 e 24 anos, segundo dados do IBGE, dificilmente modificará os quadros do analfabetismo, sem estágio e sem esperança no futuro o jovem não pode estudar.

Outro ponto para se pensar, é que nos dias atuais o estágio deixou de ser unicamente a primeira experiência profissional do estudante, para muitas vezes complementar a renda em casa, comprar livros, materiais e mesmo custear os estudos.

© 2010 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por WebSeo