Somos uma empresa altamente especializada, preparada e apta, onde estamos no mercado desde 2000, atuando na confecção de Monografias Prontas, TCC Pronto, Dissertação de Mestrado, Tese de Doutorado, Trabalhos Prontos, Trabalhos Acadêmicos, Escolares, Artigos Científicos, Papers, Apresentação em Power Point (PPT) e Outros. A apresentação final de cada monografia deve seguir um modelo de formatação ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e todos os nossos trabalhos são entregue pronto para o aluno realizar a apresentação, pois já enviamos o trabalho formatado de acordo com as normas da ABNT. Temos o maior catálogo de Monografias Prontas, TCC Pronto e Trabalhos Acadêmicos à pronta entrega, onde disponiblizamos através de uma seção exclusiva com os mais diversos temas de Monografias Prontas. Realizamos um trabalho onde visamos que o aluno realize uma reflexão sobre o TCC Pronto, para que deste modo venha a compreender a importância da monografia realizada, pois, os trabalhos de conclusão de curso (TCC) de graduação, monografias de pós-graduação, dissertação de mestrado e tese de doutorado, possuem um modo de estrutura, escrita e elaboração parecido, alterando apenas os níveis de complexidades de cada trabalho. Oferecemos também um trabalho personalizado, onde, realizamos a orientação acadêmica, ou seja, seremos o seu orientador acadêmico, o aluno desenvolve o seu próprio trabalho sob a nossa supervisão, a orientação acadêmica iremos auxiliar no levantamento bibliográfico, apontar correções e melhorias a serem realizadas no trabalho pelo aluno, correções ortográficas, formatação ABNT e auxilio no desenvolvimento do power point (PPT) para apresentação da monografia.

LiveZilla Live Chat Software


O Projeto de Pesquisa: O Início da Consciência Científica

FREITAS, Geórgia Karla Roberto. 16.01.2008

Para organizar o trabalho de conclusão de curso (tcc) há necessidade de uma etapa anterior chamada de Projeto de Pesquisa ou Projeto de Monografia. É a forma de ordenar, organizar e traçar um caminho até a fase final da pesquisa, ou seja, da apresentação final do trabalho monográfico. É essa a importância do Projeto de Pesquisa, ou projeto monográfico.

Nessa etapa, o aluno define parâmetros cuja esfera científica pautará os traços da pesquisa. Após a delimitação do tema, é necessário que seja pontuada, juntamente com o orientador, o desenvolvimento do trabalho monográfico aprofundando o senso comum e o conhecimento prévio que o aluno conserva sobre a temática a ser abordada. Daí, o Projeto de Pesquisa constituirá de um guia de forma racional e teórica inicial.

Toda a pesquisa científica precisa se definições prévias e delineamento das etapas antes do desenvolvimento mais aprofundado. Geralmente, o orientador solicita do aluno a escrita do Projeto de Pesquisa para, a partir de então, ajudá-lo a organizar como será a sua pesquisa antes da execução. O projeto organiza o que será executado nos moldes científicos a posteriori. Logo, ao sugerir o arcabouço do projeto, faz-se necessário, antes de tudo, entender que a linguagem e os demais procedimentos são de ordem científica. Ciente disso, qualquer passo dado fora do terreno da ciência não cumprirá com as diretrizes da pesquisa, do Projeto até a sua apresentação final.

Os preceitos teóricos, pesquisas e definições concretas de autores precedentes são de grande importância já no pré-projeto, ou no que se denominou aqui de projeto de pesquisa. Se no projeto o aluno apresentou respaldo científico e teórico, há de se ter obrigação de comprová-la no percurso do seu projeto. Exemplificando: se o assunto é a Teoria de Inteligências Múltiplas e o aluno lança que a intenção da pesquisa é aplicar a mesma teoria no campo da prática educacional da atualidade, é preciso embasar a sua linha de raciocínio em teóricos e pesquisadores, evidenciando com clareza qual é o objetivo ao longo da pesquisa.

Antes do de redigir o texto final do projeto de pesquisa, é necessário que o aluno faça um esboço da pretensão temática. Esse esboço tornarão mais claras as idéias que o próprio aluno cultiva a respeito do assunto. Exemplificando: na Teoria das Inteligências Múltiplas, o aluno poderá esboçar o seguinte mapa:

- O que é a Teoria e quem foi seu precursor?

- Como aplicar a Teoria das Inteligências Múltiplas nas empresas?

- Apresentação de jogos e dinâmicas realizados com base na Teoria.

- Prática: aplicar os jogos em empresas de diferentes ramos.

A partir do esquema acima, o aluno poderá dar início à parte científica, após colher informações que aprofundem o mapa inicial da pesquisa. Esse cuidado e atenção com a escolha da temática, sua organização em esquemas e esboços, rascunhos, somente será auxílio e benefício para o pesquisador.

Todas essas etapas que precedem a escrita do tcc fazem parte do planejamento. O início de toda escrita é, de fato muito difícil; porém, mais atenção exigem as idéias iniciais do planejamento que o aluno desenvolverá até a apresentação final. Muitas vezes, os alunos e metodologia científica deixam para apresentar ao seu professor o texto no final do semestre. Dado esse procedimento, muito corrente nas turmas de Método, fica patente que o pesquisador não desenvolveu o planejamento inicial do que pretende demonstrar em sua conclusão do curso. E nesses casos, o orientador tem direito pleno de reprovação ou declarar o não-aceite do projeto.

O aluno que pensa poder ser dispensado com nota 6 da fase do projeto está devidamente enganado. É o seu primeiro contato com a pesquisa científica, com a linguagem e passos que devem ser seguidos até a apresentação do texto final. Quanto mais o aluno busca adiantar-se nesse aspecto, mais clareza e facilidade e uma pitada de ousadia ele terá até concluir e garantir o diploma. Caso contrário, a insegurança, a não-definição do tema o deixará confuso a respeito do que realmente deseja pesquisar e isso pode desvirtuá-lo do seu rendimento final.

Fazer o projeto de pesquisa é uma oportunidade do pesquisador de iniciar o aprofundamento – com a devida clareza – dos objetivos os quais deseja apresentar na banca de monografia. E quanto mais o orientador incentivá-lo e estimulá-lo nessa etapa, mais segurança transmitirá para que o contato com a cientificidade seja recompensador.

E o professor-orientador?

Ele conduzirá o aluno a compreender cada seção do projeto, qual é a função de cada uma delas na apresentação do plano de pesquisa, qual é a bibliografia pertinente ao longo do trabalho, o que o aluno deve ler para aprofundar a categorização científica, que pontos podem ser confrontados de acordo com a temática.

Os itens significativos do projeto de pesquisa serão evidenciados em outro artigo. Mais dicas podem ser lançadas a respeito dessa fase inicial:

- Ler;

- Escrever;

- Aprimorar a escrita do projeto de pesquisa de modo a ser entendida como uma linguagem científica e não com idéias do senso comum;

- Entender cada seção do projeto e exigir isso do seu orientador;

- Definir bem o QUÊ VOCÊ ALMEJA ESTUDAR;

Outro detalhe: brigue pelo que realmente deseja. Lance sugestões contantemente. Algumas bancas e universidades querem impor ao aluno a temática. Esta quem define é você.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

FILHO, DP & SANTOS, J.A . Apresentação de trabalhos científicos: Monografia – TCC – Teses – Dissertações. São Paulo: Futura, 2000, 140 páginas. (exemplar do professor)

MARTINS, GA & LINTZ, A. Guia para a elaboração de monografias e trabalhos de conclusão de curso . São Paulo: Atlas, 2000 (exemplar do professor)

© 2010 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por WebSeo